O esqueleto agradece

Ontem o dia foi tumultuado lá em casa. Preocupação em comprar tudo para o niver de mamãe, em arrumar tudo, em convidar todo mundo, sem se esquecer de ninguém. Mais tarde, hora de me arrumar para a big festa da Sapes (www.sapes.org.br). Gente bonita e selecionada, comida, bebida, Jet Set para animar a festa e OURO pro pessoal da 4ps (www.4ps.com.br). Noite boa com namorado, colegas e amigos de profissão. Uma ótima oportunidade pra esquecer dos problemas que vêm me atormentando...

***

Estou na casa de Grazi pq to sem computador em casa. Instalei o Kaaza e os vírus fizeram a festa! Estão lá, alegres, enquanto eu estou sem comunicação... Aff!

 

Nariz vermelho

Dá até graça ver os policiais dizendo que vão controlar intensivamente a boca-de-urna e a lei seca (que determina a proibição da venda e do consumo de bebidas alcoólicas) no Estado. Cobri o primeiro turno e os 'infratores' passavam despercebido pelos olhos dos PMs, assim, como Gasparzinho. Eles se dizem sérios e trabalhadores, mas são uns medrosos e não encaram nem bêbados, nem ex-presidiários, que comandam a boca-de-urna na maior tranquilidade. É por isso que o Brasil não vai pra frente... se nem os policiais conseguem colocar ordem na casa, quem mais vai colocar?

***

O meu candidato está subindo nas pesquisas, aleluia. Estou sem esperanças e sei que será difícil ele ganhar... Se bem que o resultado real é conhecido somente no dia das eleições e reverte o que dizem as mentirosas pesquisas encomendadas...

A vida como ela é

Ontem à noite fui assistir com minha mãe "A dona da história", um filme de Daniel Filho. Só de ter Rodrigo Santoro e Antônio Fagundes como protagonistas você vai me dizer que já é o suficiente. Mas não é. O filme é uma doçura e passa uma mensagem maravihosa. Deborah Falabella (versão jovem de Marieta Severo) questiona como será sua vida após 30 anos e opta por uma das 3 vidas propostas pela Marieta. Viver com o grande amor é uma das opções. Viver solteira é outra e casar-se com o noivo da melhor amiga é a última delas. Qual ela escolheu eu não vou revelar porque é exatamente o fim do filme. Quem ainda não assistiu, não perca a oportunidade. Sensacional.

Aqui ---> http://www.estadao.com.br/divirtase/noticias/2004/out/01/131.htm tem uma crítica, se interessar!

Como tenho praticamente a idade de Deborah no filme, parecia que eu era ela quando assistia ao filme. Pensei muito como estarei nos próximos anos... Com que emprego? casada com o meu atual namorado? com filhos? enfim, como? 

It´s raining

"Chove chuva, chove sem parar..."

Eu e Heródoto!!

Quadro de WC

Vejam só, homens, o quadro que pode estar estampando as paredes do banheiro masculino:

Dá-lhe Heródoto

Com essa doideira à procura de emprego, me esqueci de comentar sobre a palestra que assisti com o fenomenal Heródoto Barbeiro. O cara é foda, não tem outra palavra...

Sábado de manhã, ele chega ao palco do teatro universitário, testa o microfone com akele vozeirão e começa uma palestra sobre "Ética no jornalismo", que acabou se transformando em: "Como é a realidade do mercado + a ética". Ele falou claramente do que é 'certo e errado' no jornalismo, contou casos de colegas, deixou reflexões e deu dicas sobre como se comportar em diversas situações.

Ao fim da palestra (que na verdade foi uma conversa + debate), corri no palco pra tirar uma foto - CLARO - e conversar um pouco com ele. Já havia tido o prazer de conhecê-lo na própria CBN São Paulo e fiquei mais boba por ele ter se lembrado de mim (havíamos conversado lá um 'bom tempo' e por isso ele se lembrou).

São esses momentos que me fazem esquecer do desemprego e dos demais problemas...

OBS: quem ainda não conhece o Heródoto, pode ligar a CBN às 6 horas e assistir ao jornal da TV Cultura, às 21 horas.

Sem lenço e sem documento

Aos meus 22 anos, notei que estou realmente diferente dos anos anteriores. Já não tenho o mesmo pique para ir às micaretas, nessas festas lotadas. Ontem, no Trivela - um megashow com Asa de Águia -, não me dei o luxo de pagar R$ 60,00 para ver 4 ou 5 horas de show, enfrentar moleques tentando nos agarrar a força, tolerar bêbados e ver como o mundo está: jovens grávidas - e solteiras -, bêbadAS e bêbadOS, com uma idade que varia de 12 a 20 anos. Essas cenas entristessem...

Ela me acalma...

Meu Deus... a Norah Jones é simplesmente perfeita. Fim de noite, eu cansadinha, enjoadinha, sem pique pra sair de casa... solução? Ouvir "Feels like home", o 'novo' cd de Norah. Um algodão pros meus ouvidos, cansados de ouvir críticas e fofocas diárias... mania de brasileiro.

Hãm, cuma, onde?

Acabo de receber a triste notícia do médico de que estou - ainda - mais cega. De 3,75 agora tenho 4 graus de miopia, além do 1,5 de astigmatismo... Ainda bem que ainda não sei pilotar porque senão seria um perigo! Então, aí vai um recado para quem passar na minha frente: todo cuidado é pouco... a jornalista aki já tá usando óculos - quase - fundo de garrafa!! Socorro!!

Migalhas...

Acabo de chegar do jornal pra assinar minha recisão e meu coração partiu. Não sei se minha saída foi bom ou ruim pra mim... hoje vejo as meninas reclamando da intensa pressão devido ao cartão de ponto, que agora é obrigatório na redação para controlar o tempo de trabalho do jornalista. Acho que Deus trilha um caminho pra cada um de nós. E se ele achou que esse não foi o caminho certo pra mim, tenho q aceitar. Vou deitar daqui a pouco pra ver se essa maldita dorzinha no coração passa...

O-> e O-+

Recebi essa mensagem e repassei-a para um casal de amigos. No entanto, acredito que ela seja válida para qualquer outro casal...

"Sábios Porcos Espinhos"

Durante  a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio. Os porcos-espinhos, percebendo esta situação, resolveram se juntar em grupos, assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente.

Mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais  próximos, justamente os que forneciam calor. E, por isso, tornavam a se afastar  uns dos outros. Voltaram  a morrer congelados e precisavam fazer uma escolha: Desapareceriam da face da Terra ou aceitavam os espinhos do semelhante.

Com  sabedoria, decidiram voltar e ficar juntos. Aprenderam  assim a conviver com as pequenas feridas que uma relação muito próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro. Sobreviveram!

MORAL DA HISTÓRIA:

O  melhor relacionamento não é aquele que une pessoas perfeitas, mas aquele que cada um aceita os defeitos do outro e consegue perdão pelos próprios defeitos.
- Para  os erros, o perdão!
- Para  os fracassos, uma nova chance!
- Para os sonhos amorosos, a certeza do amor!

OBS: Relacionar-se é uma das coisas mais difíceis da vida. Nós, seres humanos, tendemos a ser egoístas, impacientes e a querer 'moldar' nosso parceiro, sem entender que cada um tem o seu jeito. Este texto é uma importante reflexão sobre o nosso relacionamento para que possamos entender que tudo é possível quando há compreensão entre ambas as partes...

(Re)criei minhas pernas

Perder o emprego é como ficar sem pernas pra andar. A sensação é a mesma, garanto. Após 3 dias em casa, concluí que realmente não dá pra ficar em casa sofrendo. Preciso encontrar amigos, conversar sobre a realidade do jornalismo com profissionais antiquíssimos e ouvir conselhos e mais conselhos.

Aliás, depois de um telefonema de uma grande amiga me comunicando sobre um freelancer que ela arrumou pra mim a partir de amanhã, percebi que não há nada mais valioso do que os amigos e a nossa família. Os comentários estão me deixando animada e pronta pra outra.

Tia Ruth, Frederico, Aneph, Julio, Doug, Aroldo, Rafaelle, Mario e Karine, além dos amigos que me ligaram. Muito obrigada pela força... graças à vocês estou forte e vou à luta.

That´s a hard day

Poisé... as horas passam, o dia vai ficando longo e as minhas esperanças vão indo pro brejo. Já mandei curriculum pra tudo quanto é canto e agora é a parte mais difícil: aguardar o telefone tocar. Pode ser que ele fique mudo pelo resto da vida... vou agir rapidamente pra não comer moscas.

Hoje até que acordei melhor porque estou ouvindo conselhos maravilhosos e lendo os deixados pelos meus visitantes, que são bem legais e me tira uma sorriso do rosto, ao menos.

Agora é só sentar e esperar chorando...

***

Jot, meu amigo, meus parabéns e tudo de bom pra vc. Continue esse grande amigo que é, sempre apoiando nas horas próprias e impróprias. Que Deus ilumine o seu caminho... e agora o da Dani também! :)

É ele!

Já se passaram quase uma semana e ele continua lá... vejam só:

Dádá, gugu...

À vocês, crianças, o meu sincero abraço. Aproveitem esse tempo bacana enquanto as preocupações não chegam...

FELIZ DIA DAS CRIANÇAS!

OBS: Até eu ganhei presente hoje!! Uma bolsa lilás, dessa cor aí mesmo!!

Mensagem de Paulo Coelho

Recebi isso da minha mãe após receber a notícia do post abaixo...

"Encerrando Ciclos"

Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.
Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos - não importa o nome que damos, que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.

Foi despedido do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país?
A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações? Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu.

Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, a serem subitamente transformadas em pó.

Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seu marido ou sua esposa, seus amigos, seus filhos, sua irmã, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.

Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco. O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.

As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora. Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos,
vender ou doar os livros que tem. Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração - e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que
outras tomem o seu lugar. Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.

Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos.
Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.

Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do "momento ideal". Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará. Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade. Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.

Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é.

Novas tristezas

Depois de um fim de semana maravilhoso, uma surpresa no dia de ontem. Cheguei ao trabalho com uma pulga atrás da orelha, cheia de maus pressentimentos e não deu outra. Fui chamada pelo meu chefe e informada de que a partir daquele dia eu não faria mais parte da empresa. Pronto. O que isso quer dizer? FUI DESPEDIDA. E aí? E aí que só choro e penso no meu futuro, que foi por água abaixo.

Hoje é feriado, mas estou completamente triste e sem entender porque tudo aconteceu. Segundo meu chefe, a empresa está remanejando funcionários pra cá e pra lá e cabeças já estão rodando lá dentro. Me elogiou de tudo quanto é jeito, mas nada me consola. Eu quero trabalhar de novo.

Já fui consolada por várias amigas, que não esperava que fossem me apoiar, mas a pessoa que mais amo ficou neutro e nem um telefonema eu recebi. Tudo bem, comprovadamente estou passando por um período negro, negríssimo.

Alguém te algum conselho pra mim? Preciso de forças pra vencer este momento. Uma palavra amiga e um emprego resolvem meu caso ... ;)

Diversão pra dar e vender

Ontem, para aproveitar a folga do jornal, decidi passar o dia fazendo tudo o que eu não fazia há meses. Fizemos um penne maravilhoso aki em casa, depois uma pausa no shopping para ouvir jazz e MPB na praça de alimentação e ao fim, parada numa sorveteria self-service pra aguentar o calor de matar em Vitória.

Fim de tarde, e um cochilo básico... E para fechar a noite, fui assistir ao encontro de corais que acontece anualmente na minha cidade. Goianos, mineiros - até mesmo de Ipatinga, minha terra natal! -, brasilienses e capixabas. Um espetáculo emocionante... Para encerrar com chave de ouro, um coquetel com direito a muita música até às 3 h da manhã... Uff...

***

By the way, estou amando essa história de ser destaque em função das minhas visitas!!

Visitas!!!!

"Caro usuário,
 
Seu Blog foi escolhido para aparecer entre os legais na home page de UOL Blog (www.uol.com.br/blog).
Parabéns pelo Blog!
Atenciosamente, Equipe UOL"

Foi uma verdadeira surpresa encontrar o meu blog como um dos destaques. Enfim, nunca esperei que um dia o meu pequeno jornal virtual pudesse se tornar uma celebridade! E o que mais gosto nessa história toda é que AMO VISITAS, amo mesmo. 

Eu, que sou uma apaixonada por tecnologia e inclusive fã de autores que tratam desse assunto divinamente bem - Pierre Lévy, Nicholas Negroponte, Alvin Toffler, dentre outros célebres -, gasto minhas horas livres visitando blogs e mais blogs. Não há nada mais interessante do que conhecer e dividir um pouco experiências com pessoas desconhecidas e que talvez jamais teremos a oportunidade de conhecer.

Os blogs são uma espécie de "Big Brother" virtual. Mas com uma diferença: encontramos nesse reino virtual blogs interessantíssimos pessoas super cultas e diferente das que conhecemos na vida real. Indico pra vc, visitante, conhecer o blog do meu amigo Júlio (www.tempodejuventude.blogger.com.br). O do Marcelo Tas - que em um encontro de jornalismo tive a honra de entrevistá-lo - é outra recomendação minha também.

Obrigada aos visitantes do meu espaço e saiba que vou retribuir todas as visitas. Um grande beijo da jornalista, Lorena.

Changing

Meu querido, o combinado não foi esse... trate de colocar seu cavalo na chuva. Se fosse outra pessoa, nem concordar com o proposto ia. Assim não pode, assim não dá.

Veneno solto

Tem gente que faz questão de fazer raiva na gente. Hoje, eu bem na minha, um idiota me liga dizendo que vai me processar por uma inverdade, que eu não sei apurar matéria direito, que eu não checo minha fontes e blá, blá, blá. O que realmente aconteceu foi que a Prefeitura de VV realizou um curso em parceria com a empresa dele - privada - e eu não publiquei o nome da porra da empresa por uma questão óbvia: o jornal não vai fazer propaganda de graça pra ninguém. Aliás, nem injeção hoje é de graça...

Conversamos e chegamos a um acordo: o jornal de amanhã irá publicar um esclarecimento sobre a matéria pra não tomar um processo do idiota. Como eu tenho sangue escorpiano, não perdi a oportunidade de retribuir a raiva com o seguinte email:

'Fulano,

Estamos fazendo a correção conforme o Sr. me solicitou. No entanto, gostaria de fazer uma observação: quando isso acontecer novamente, é recomendável conversarmos primeiro, sem conflitos, para que as duas partes se entendam sem causar transtornos.

O Sr. me comunicou sobre o erro de comunicação que ocorreu entre mim, o senhor e a prefeitura de uma forma não muito agradável, com acusações, sem que eu pudesse me explicar.

O objetivo do trabalho de um jornalista é informar aos leitores sobre os acontecimentos diários, e principalmente ser responsável socialmente, atendendo aos cidadãos de baixa renda e aos que necessitam de atenção.

Não tenho a intenção de criar conflito com o senhor, é apenas um conselho. Aprendemos com a vida exatamente para que erros futuros não voltem a acontecer, ok?

Precisando de alguma coisa, estamos à disposição.'


E ponto final. Não pude pegar pesado pra que eu não cause uma briga entre mim, o cara e jornal... aí arriscar meu emprego já é demais...

Surpresas

A vida da gente toma um rumo tão estranho que nem a gente acredita. O que posso dizer é que estou derrotada mais uma vez nessa batalha.

Nuvem negra

No último post, comento sobre problemas e preocupações que me rondavam. Parece até que eu estava adivinhando que chuvas ácidas cairiam sobre minha cabeça. É incrível como temos amarguras em um dia, felicidade em outros, tudo completamente balanceado. Enfim, vou ter que me arrastar pra conseguir resistir à bomba que encontrei hoje e fingir que está tudo claramente resolvido. Viver é dificílimo.

***

No dia das eleições, trabalhei das 7 da manhã às 7 horas da noite. Trabalho suado, com direito a trocentas entrevistas com candidatos - agora prefeitos eleitos - e eleitores, sorridentes por conta da ausência de filas. No entanto, os deficientes e idosos que precisaram de votar em zonas eleitorais com uma quantidade infinita de degraus, saíram inconformados por precisarem justificar seus votos devido à desorganização do TRE-ES. Isso é Brasil, minha gente. Os 'normais' que se virem e os 'anormais' - leia-se deficientes -, que se danem...

Trabalho dobrado

Domingo é dia de relaxar, de encontrar amigos, namorado, de votar, de ir à praia... e é feliz quem pode usufruir disso tudo. Nesse domingo, dia das eleições, vou ser uma das 15 responsáveis em cobrir tudo o que se refere à política. Legal é, mas vai ser bem puxado... tenho que cuidar de cada detalhe pra ser uma das melhores na cobertura eleitoral.

***

Em plena sexta, estou gripada, entediada, triste e preocupada. Com o quê? Com tudo...
[ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, VITORIA, Mulher, de 20 a 25 anos, French, English, Informática e Internet, Livros, jornalista
MSN -








Vamos lá: falar de nós mesmos é muito complicado, além disso esse não é o meu objetivo aqui. Para início de conversa, esse blog foi criado para que as pessoas especiais possam acompanhar o que se passa na minha vida. Sou fresca, tenho TPM, odeio Lula e o PT, colecionos sapos de todos os tipos e sou jornalista, não atuante. Sou uma das raras pessoas que odeia orkut, mesmo assim tenho um pra enfeitar...



O que é isto?
Visitante número: